• Post author:
  • Post category:Medicina

Muitas doenças bucais podem afetar diretamente a saúde física e psicológica das pessoas, assim como problemas no corpo e doenças crônicas também influenciam a saúde bucal.

Nesse sentido, mostraremos para vocês doenças bucais que afetam diretamente o físico e a mente das pessoas, e vice-versa. 

Além disso, falaremos dos tratamentos que podem ser recomendados caso você esteja sofrendo com problemas bucais que necessitam de cuidados especiais. Confira!

Conexão da saúde bucal e corporal

Inicialmente, é importante destacar que tudo está conectado. Naturalmente, quando as pessoas sentem alguma dor nos dentes, por exemplo, e que costuma ser bastante intenso, isso afeta diretamente em outras partes do corpo.

As dores nos dentes podem ser decorrentes de diferentes problemas, como o surgimento de cáries ou aumento da placa bacteriana. Quando isso ocorre, pode gerar uma inflamação. 

Nesse sentido, o corpo, para combater essa infecção, pode apresentar respostas imunológicas que geram alguns sintomas, tais como:

  • Dor de cabeça;
  • Dor no corpo;
  • Febre;
  • Dor de garganta.

Além dos dentes, a saúde bucal também está relacionada com as outras áreas da boca, como o maxilar e a gengiva. 

A gengivite, por exemplo, é uma inflamação bastante incômoda, que pode gerar esses sintomas que mencionamos anteriormente. 

Mais ainda, outras doenças na boca, como a halitose e a periodontite, podem afetar com mais seriedade essa área, causando danos, inclusive, nas estruturas dos dentes, podendo resultar em sua perda.

Como o corpo afeta a saúde bucal?

Assim como problemas bucais podem afetar diretamente a saúde física e mental das pessoas, o contrário também é verdadeiro.

Comprovadamente, algumas doenças podem danificar a estrutura dos dentes ou causar inflamação nessa região, como a própria gengivite.

Um caso destacado nesse sentido é a diabetes, que é uma doença bastante difícil e que pode causar danos graves à saúde bucal.

Por conta de alguns efeitos decorrentes da diabetes, os portadores podem sofrer com o mau hálito, já que a diabetes pode deixar a boca seca, o que reduz a produção de saliva e a torna mais suscetível a inflamações e bactérias.

Causas e tratamento

O principal motivo para que essas doenças bucais acometam as pessoas é a falta de higienização adequada. 

Quando uma pessoa não escova os dentes com frequência, não utiliza fio dental e exagera nas comidas açucaradas, a tendência desses problemas bucais aparecerem é maior.

Nessas ocasiões, como no surgimento de cáries, em que a estrutura dentária é afetada, pode ser necessário a realização de tratamentos para corrigir esses problemas, como a remoção da cárie ou mesmo o tratamento de canal ou extração dentária.

Além disso, o paciente pode ter a necessidade de utilizar um aparelho dentário, ferramenta que contribui para o alinhamento dental, mas que também pode influenciar na fala, respiração, mastigação ou mesmo na autoestima do paciente.

Esse é um aparelho bastante conhecido, pois há uma grande parcela da população que demanda seu uso para corrigir a estrutura dos dentes e sua separação, por exemplo, sendo muito importante.

Entretanto, como existem diversos tipos de aparelho ortodôntico, a escolha de qual é o melhor para cada situação depende da decisão do seu dentista e das necessidades relatadas pelo paciente.

Uma das opções mais conhecidas e utilizadas é o aparelho fixo, que só pode ser retirado com a ajuda desses especialistas, preferencialmente ao final do tratamento ou quando precisa realizar alguma troca. Ele costuma ser uma estrutura vista como mais “robusta”.

Em outros casos, o dentista pode recomendar o uso de aparelho móvel. 

Esse modelo tem a vantagem de poder ser retirado em algumas situações, não incomodando tanto quanto o anterior e possuindo uma aparência menos destacada. Contudo, pode demandar mais disciplina, para que possa agir na correção dentária.

Nesse segundo caso, como há uma menor interferência na aparência, questões de estética e autoestima também são preservadas.

Prevenções

Para finalizar, é importante destacar que é possível evitar que essas situações se complicam e se tornam algo mais sério, como as inflamações atingirem o sistema cardiovascular.

Apesar de serem tratamentos interessantes e corretivos, ninguém quer chegar ao ponto de ter de realizar procedimentos mais invasivos, como o canal, apresentando até certo receio. Por isso, é importante prevenir.

A melhor forma de prevenir que seja necessário esses e outros tratamentos, é justamente cuidando da sua saúde bucal, realizando a higienização sempre que possível, principalmente depois de consumir algum alimento.

Assim o acompanhamento profissional também se mostra necessário, mas nesse caso passa a ser feito mais no sentido de verificação da saúde e procedimentos para limpeza e prevenção de problemas.

Do mesmo modo, o atendimento pode ser direcionado para a realização de procedimentos mais voltados à estética, como a lente de contato dental, visando ampliar a autoestima e contribuir para a saúde mental.

Apesar disso, em algumas situações, inclusive por conta de outras doenças que afetam diretamente a saúde bucal, os dentes podem ser comprometidos, demandando procedimentos mais específicos.

Ainda assim, é preciso uma avaliação da saúde geral, para que ao posicionar um implante dentário – caso seja necessário para substituir os dentes que foram perdidos – garanta-se uma melhor adesão da estrutura nos tecidos do paciente, evitando complicações.
Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Clínica Ideal, plataforma especializada em marketing e gestão para consultórios e clínicas odontológicas.