pe-de-crianca

Escolher entre um sapato infantil fechado, aberto, básico ou estampado fica até difícil entre tantas opções.

Mas antes de ter beleza, um sapato precisa ofertar a criança conforto, funcionalidade e saúde para o crescimento dos pés.

Você sabia que, em torno de, 98% dos seres humanos nascem com pés sadios e somente 40% dessas pessoas ainda os terão sadios quando forem adultos?

A resposta para essa diferença tão grande na saúde dos pés está no ato de comprar o calçado infantil de forma errada.

Nos seus primeiros 3 anos de vida os pezinhos dos pequenos vão crescer aproximadamente 12 números e infelizmente os estudos comprovam que mais de 50% dos bebês e crianças se utilizam de sapatos que já estão pequenos para seus delicados pés.

Então é de suma importância que os pais estejam atentos e saibam como escolher o sapatinho ideal para cada estágio do desenvolvimento da criança.

Afinal, na hora de comprá-los, existem muitas dúvidas relacionadas a beleza e conforto e comprar um sapato ideal realmente não é uma tarefa simples, mas pode ser mais fácil com as dicas do texto a seguir, confira.

Os primeiros passos

Vamos começar falando dos pés dos recém-nascidos, onde os especialistas sugerem que eles devam ficar o mais livres possível.

Pois é nessa fase que a sensibilidade tátil está iniciando seu desenvolvimento, por isso é importante que o bebê fique descalço.

Nos dias mais gelados, use meias acompanhadas por sapatinhos de pano ou tricô, de preferência.

E quando a criança iniciar o caminhado, o sapato infantil deverá ser flexível e o solado precisa ser antiaderente ao chão para impedir as quedas.

Atente-se de que o uso de chinelos de dedo não é indicado neste momento, pois a criança ainda não possui o controle total da planta dos pés e dos dedos.

O primeiro sapato

Ao entrar na fase do andar, o sapato infantil possui unicamente a função de esquentar os pés e protegê-los, então recomendamos que a criança use sapatos leves, semelhantes as meias.

As meias são mais indicadas pois os modelos rígidos podem causar desconforto e insegurança na pisada das crianças.

Numeração do sapato de acordo com a idade

  • Numeração 12/13 para recém-nascido;
  • Numeração 14 para 3 a 4 meses;
  • Numeração 15 para 4 a 6 meses;
  • Numeração 16 para 6 a 8 meses;
  • Numeração 17 para 8 a 10 meses;
  • Numeração 18 para 10 a 12 meses;
  • Numeração 19 para 12 a 14 meses;
  • Numeração 20 para 14 a 16 meses;
  • Numeração 21 para 16 a 18 meses;
  • Numeração 22 para 18 a 20 meses.

Essa é uma tabela básica e cada criança cresce e se desenvolve de uma maneira e pode acompanhar ou não essa numeração acima.

Opte por um solado resistente e flexível

Nós adultos desejamos um sapato firme e confortável e com as crianças é diferente.

Afinal, precisamos ter cuidado com os pés dos nossos filhos pois, eles costumam ser muito enérgicos e por este motivo o recomendável é que o sapato seja flexível o suficiente para acompanhar este ritmo.

Fuja dos sapatos de borracha dura e aqueles modelos de solados muito finos já que eles não proporcionam amortecimento aos pés.

Tenha atenção com o calcanhar

Muitos não sabem, mas a parte traseira dos calçados possuem, um reforço chamado contraforte e o recomendável é que essa parte seja a mais reforçada do sapato.

E pelo fato das crianças estarem em fase de desenvolvimento motor, o contraforte necessita ser resistente para estabilizar os pés.

E os sapatos infantis de tecido são belos e confortáveis, porém não possuem o contraforte.

Então, quando for comprar um calçado, observe e apalpe para ver se o sapato tem um contraforte firme o suficiente.

Uma marca de calçado infantil muito recomendada pelos especialistas é a marca Gambo que possui todas as características importantes para um bom sapato infantil.

Veja o material utilizado

As crianças possuem muita energia por isso correm e brincam sem parar e por isso transpiram muito.

Visto isso, a escolha do sapato infantil deve levar em consideração o material usado e no verão, busque por calçados que toleram a transpiração dos pés, mas que não fique escorregadio. 

E dentre os materiais que podem compreender essas necessidades estão os sapatinhos de couro 100% macio.

Andar descalço

É normal que os pais não gostam que os filhos andem descalços, mas como já vimos no início do texto, especialistas defendem justamente o contrário.

Afinal o contato com os variados tipos de solo: gelado, quente, de terra, com grama é um excelente exercício para a sensibilidade da criança.

Esse contato é ótimo, pois os pés são cheios de pontos sensíveis e sentir as diferenças de temperatura é um exercício de autoconhecimento, já que a criança começa a descobrir o que gosta ou não gosta de sentir.

Dicas Importantes:

1)      Faça a criança experimentar o sapato em pé para que o peso esteja bem distribuído nos 2 pezinhos.

2)      Deixe sempre cerca de 12 mm de espaço entre o maior dedo e a ponta do sapato para que os dedinhos tenham espaço para se espalhar confortavelmente

3)      Peça para que a criança mexa os dedinhos e sinta com sua mão se ela consegue fazer isso facilmente.

4)      Tente inserir seu dedo entre o calcanhar e a parte de trás do calçado. Se o fizer com facilidade significa que o sapato está grande.

É importante verificar constantemente o tamanho dos pés em crescimento da criança. O ideal é que os pés sejam medidos a tardinha ou a noite quando já estão mais inchadinhos pelo movimento do dia.

– De 1 a 2 anos – Rever o tamanho do pé a cada 2 meses

– De 3 a 4 anos – Rever o tamanho do pé a cada 4 meses

– De 5 a 6 anos – Rever o tamanho do pé a cada 6 meses

Conclusão

Enfim, o modelo mais adequado de um sapato infantil é aquele que se encaixe aos pés de maneira “natural” e que permaneça firme.

Sugerimos que para crianças pequenas, elas podem se beneficiar com calçados de laços, cintas ou velcro no peito do pé para que tenham uma maior confiança ao caminhar e brincar.

Evite os calçados que não geram conforto e segurança ao caminhar como sandálias soltas, tamancos e chinelos sem elástico, pois esse tipo de calçado exige um trabalho extra para a criança e faz com que ela não se acostume.

Pode ser difícil encontrar um sapato ideal para as crianças, mas é um mercado bastante amplo, também para ganhar uma renda extra.

Gostou das dicas? Deixe um comentário e não se esqueça de compartilhar esse artigo em suas redes sociais.

Artigo escrito por: Equipe Petit Papillon Bebê & Criança

Deixe uma resposta